Na teoria, trabalhar remotamente é ótimo: você atinge um nível de produtividade incrível sem sacrificar sua qualidade de vida. Só que, na prática, nem todo profissional de TI está na pegada do trabalho remoto. Descubra em qual perfil de trabalho remoto você se encaixa.

Primeiramente, é importante entender que nada é definitivo. Você pode até desenvolver habilidades e competências comportamentais necessárias pro trabalho remoto se for esse for seu objetivo de carreira. Mas, na verdade, quem já tem um perfil para trabalhar em times distribuídos e remotos acaba se saindo melhor e também se sente mais satisfeito.

Trabalhar em um time geograficamente distante que ainda é unido e coeso é algo bem diferente de ser um freelancer que toca cada projeto na dele. E não tem nenhum problema nisso, é só uma questão de perfil. Esse artigo da Caileen Holden ilustra bem essa questão.

Não escolha o trabalho remoto se você…

homem-ansioso-trabalhando-vista-de-frente

#1 Faz parte de uma área que não compatível com o home office.

Tem dois fatores limitantes pra se levar em conta. Primeiro, se o tipo de trabalho que você faz dá pra fazer fora da empresa sem perda de qualidade e sem colocar em risco sua saúde e segurança. As normas técnicas estão aí por um bom motivo. Segundo, se a empresa em que você quer trabalhar está preparada pra gerenciar pessoas fora do alcance físico direto e imediato. Algumas culturas empresariais exigem que as conversas aconteçam presencialmente e não por vídeo.

#2 Pensa que no dress code significa trabalhar de pijama.

Mesmo que a questão da roupa tenha ficado mais informal, o bom-senso ainda vale. O Hotjar dá um exemplo engraçado (entre outros):

Vista-se como quiser: tá afim de participar da reunião no Zoom vestindo uma cueca da Pantera Cor-de-Rosa? Contanto que esteja usando uma camisa decente (e nunca levante), ninguém vai nem saber.

#3 Acha que, se ninguém tá te pressionando, não tem horários e prazos pra cumprir.

Na verdade, é o contrário! Parafraseando o caso do super-herói, com grandes poderes vêm grandes responsabilidades. Proatividade, comunicação clara e foco em resultados estão no jogo. Empresas que escolheram buscar talentos em outras regiões provavelmente estão atrás de profissionais super competentes. Bobear ou não cumprir os prazos significa desligamento, com certeza.

#4 Quer trabalhar remoto pra fugir da interação com os outros.

Gente com ansiedade, síndrome do pânico e outros transtornos podem até achar que trabalhar remoto é perfeito, já que as interações sociais são menos intensas e mais calibradas. Mas, errado é pensar que distância = isolamento. Quem trabalha remoto precisa sempre se comunicar e seguir as mesmas rotinas e reuniões que os colegas no escritório. Ferramentas e técnicas diferentes são usadas pra manter o pessoal alinhado e na mesma página.

#5 Não tá afim de investir na infraestrutura.

Trabalhar remoto exige um bom computador, telefone, conexão rápida e estável de internet, um espaço de trabalho confortável e ergonômico. Também existe a preocupação com luz e isolamento acústico, por exemplo. A gente até escreveu sobre isso em se preparar pra uma entrevista online. Evitar barulho de fundo, como cachorro latindo, criança gritando, construção, etc…

Pra dar certo no remoto, você…

mulher alegre-usando-laptop-no-trabalho

#1 Sabe se gerenciar.

É importante focar em se afastar de distrações, sempre priorizando e lidando com a autonomia. Liberdade não é não ter regras. Quem escolhe trabalhar remotamente tem responsabilidade de si, sem precisar de um chefe dizendo o que fazer.

#2 Precisa curtir o que faz.

É verdade que o reconhecimento é na proporção da entrega de qualidade, muito mais que o tempo gasto em cada demanda. Mas até você chegar lá, a motivação tem que tá a mil.

#3 Gosta de ter um tempo na sua e entende que não é solidão.

Os introvertidos podem se dar bem no trabalho remoto, muitas vezes até preferindo trabalhar de home office. Os extrovertidos podem ficar um pouco pra baixo pela falta de contato pessoal. Por isso, é importante interagir bastante – não só pra resolver questões de trabalho, mas também pra conversar sobre assuntos aleatórios com os colegas, o que é chave pra construir um time alinhado, próximo e coeso.

#4 Sabe equilibrar a vida pessoal e profissional.

Às vezes, sair do ambiente de trabalho estruturado pode confundir a divisão entre as horas, principalmente pros que estão de home office. Também é bom deixar as pessoas de casa ciente pra não te interromper durante o expediente – seja pra impulsionar a produtividade ou pra te tirar do computador e descansar.

Pronto pra se jogar de cabeça no remoto?

Dê uma olhada no nosso conteúdo sobre os benefícios do trabalho remoto antes de decidir por esse modelo de trabalho. Ou vá direto pra nossa página de talentos e se inscreva pra fazer parte da revolução tech!

Ainda está em dúvida? Confira o depoimento no vídeo abaixo:

Weekly Newsletter

Receba nossas publicações semanalmente em seu e-mail.
Não se preocupe, cuidamos bem do seus dados e não compartilhamos a terceiros.