Os melhores profissionais de engenharia de software escolhem os melhores empregos. A carreira desta área da tecnologia é cada vez mais promissora desde antes da pandemia.

Seja na criação de plataformas e aplicativos, seja na modernização de seus sistemas internos, a constante digitalização das empresas ampliou as oportunidades para os engenheiros de software.

A área de engenharia de software é responsável por movimentar US$ 44,3 bilhões na economia brasileira e já é considerada a 2ª melhor área de TI em crescimento e remuneração, de acordo com o CareerCast.

Engenharia de software: o que é e porque vale a pena investir nessa carreira

Do desenvolvimento de apps até a construção do design estrutural dos programas e realização de testes dos sistemas, muitas são as atribuições do engenheiro de software dentro do contexto do Software Development Lifecycle (SDLC)

Para resumir de forma sucinta o perfil de um engenheiro(a) de software, este profissional é formado em áreas como matemática, engenharia ou computação e no mercado de trabalho, e responsável por projetar e desenvolver programas, aplicativos e sistemas em linguagens de programação como JavaScript, Visual Basic, Python, C++ e C#-, por exemplo.

Por conta da alta demanda por engenheiros de software, os profissionais que trabalham nesta posição são muito valorizados no mercado de trabalho. De acordo com a Career Karma, os salários destes profissionais gira em torno de $ 92.046 por ano nos EUA.

Mas, com ótimas propostas de remuneração e benefícios, aumenta também a concorrência pelas vagas. Por isso, se você está pensando em ingressar ou investir nesta carreira, vale a pena se especializar a fim de reunir atributos e habilidades que atrairão os recrutadores e os farão decidir por contratar você. Continue lendo para descobrir o que faz de um engenheiro de software, um profissional excepcional.

O que faz um engenheiro de software excepcional? 

Diante de tantos profissionais de tecnologia no mercado de trabalho, o que torna um engenheiro de software excepcional a ponto de ser incluído no grupo dos “Top 1%”?

Todo programador começa aprendendo as linguagens básicas, variáveis, métodos, chamadas de API, depois passa a desenvolver sintaxes, frameworks e vai evoluindo para um estágio de aperfeiçoamento. 

Porém, existem alguns fatores que, se reunidos, podem sim, fazer a diferença durante o processo de aprendizagem e evolução na carreira de um engenheiro de software. Primeiro, vale dizer que os níveis de capacidade de um engenheiro de software não podem ser mensurados apenas por suas habilidades técnicas. 

Uma teoria interessante que ajuda a entender estes níveis foi publicada na Revista Forbes e divide os programadores em três categorias: 

    1. Nível 1 (com notas que vão de 0,0 a 1,4): é composto pelos “adders” (adicionadores, em português), os engenheiros de software com perfil de ‘resolvedores’ e que atuam nas frentes de negócios.
    2. Nível 2 (com notas que vão de 1,5 a 2,4): reúne os “multiplicadores” e os executivos de importância que contribuem com decisões relacionadas à arquitetura do software, além de serem reconhecidos por suas habilidades com código aberto e até mesmo como palestrantes.
    3. Nível 3 (com notas a partir de 2,5): são os multiplicadores globais e têm um perfil voltado para as comunidades, na criação de plataformas e aspirações acadêmicas e ultrapassam o escopo da maioria das empresas, atuando como consultores, por exemplo.

Segundo a Forbes, todos estes perfis de engenheiros de software são interessantes e valiosos, porém é importante que cada tarefa seja destinada ao profissional adequado, caso contrário pode haver quebra de expectativa e até mesmo perda de qualidade na construção do software. Cada engenheiro, se alocado no nível certo, tende a entregar suas tarefas de forma satisfatória, porém o contrário pode ser catastrófico.

De qualquer forma, não há segredo para ser excepcional: é preciso escrever e ler muito código, mas também experimentar novas tecnologias e ainda aprender com os múltiplos erros de desenvolvimento e arquitetura que você, com certeza, vai ver por aí. 

Veja quais são os pontos cruciais para se tornar um dos melhores profissionais de engenharia de software do mercado:

    • Estudar, estudar e estudar: na ciência da computação, estudar nunca é demais. Para alcançar excelência e excepcionalidade você precisa dominar de tudo um pouco: se você ficar apenas no código ou álgebra lineares, nunca vai alcançar o nível 2. Seja curioso e não se limite a aprender apenas uma determinada linguagem de programação.
    • Focar em uma indústria/posição: outra dica importante é ter em mente quais habilidades são demandadas para a posição que você planeja ocupar. Por exemplo: Java e JavaScript e SQL são amplamente procurados por recrutadores para os cargos de desenvolvimento, enquanto o Python é popular entre os cientistas de dados e assim por diante.
    • Envolver-se com uma comunidade e de competições: entre os 14 melhores programadores do mundo, segundo a ITworld, estão profissionais que são bastante ativos em suas comunidades, respondendo centenas de perguntas de outros profissionais ou que participam de competições que estimulam a inovação e a criatividade. Essa rede de conhecimento e de ideias é a melhor forma de aprender a resolver problemas do seu dia a dia.
    • Testar e praticar, mesmo que cometer erros: mesmo que você não seja expert em alguma coisa não significa que você não deve experimentá-la. Não ficar preso ou acomodado é o segredo dos melhores profissionais de engenharia de software. Se ficar só no que já sabe fazer, você jamais se desafiará a fazer coisas diferentes e novas e tampouco criará softwares inovadores.
    • Ser fluente em inglês: com a pandemia e o crescimento do home office, você pode encontrar grandes oportunidades de expandir sua carreira trabalhando para empresas de fora do Brasil. Por isso, ser fluente em inglês é um requisito importante para quem quer estar na lista dos top 1% dos recrutadores.
    • Saber trabalhar em equipes distribuídas, ter processos e estar alinhado à cultura da empresa: engenheiros de software de alta performance possuem esse tripé. Desenvolver uma cultura forte baseada na confiança e segurança é extremamente importante porque cria o gatilho que conecta as suas competências técnicas ao objetivo da empresa. 

As equipes de alto desempenho são impulsionadas pelo foco no alinhamento das aspirações das pessoas e das expectativas da empresa. Por isso, outros valores serão fundamentais e comportamentos fazem os melhores profissionais de engenharia se destacarem, como estar sempre disposto a enfrentar novos desafios, ser transparente e trabalhar para ter resultados incríveis, como média.

Ranking: quem se destaca em cada papel do SDLC?

A estrutura de desenvolvimento de software está muito associada às funções-chave do desenvolvimento de software (SDLC). Por isso é tão relevante ter as habilidades certas para alcançar excelentes resultados. 

Cada profissional terá um papel com competências diferentes e complementares necessárias à execução das atividades do projeto. Veja uma pequena lista desses papéis:

Gestão

Durante o desenvolvimento do software, o papel do gestor é crucial. Este profissional precisa lidar com o trabalho não relacionado ao desenvolvimento, revisar métricas e acompanhar todo o processo de desenvolvimento.

Gerenciar equipes de desenvolvimento de software é a arte de liderar o ciclo de planejamento, programação, desenvolvimento, teste e implantação de produtos.

Uma boa liderança na gestão de equipes de alto desempenho costuma estimular a equipe a desenvolver suas habilidades pessoais, ao mesmo tempo em que apóia sua expertise na resolução de problemas, potencializando seus pontos fortes e abordando seus pontos fracos.

Algumas das principais funções do Departamento de Gestão incluem:

  • CTO
  • Líder técnico

VP / Chefe de Produtos

Planeja e executa um produto que supera as expectativas do cliente. Este profissional tem papel fundamental em trazer um produto desde o conceito ou ideia até o lançamento no mercado e além.

Desde identificar uma necessidade de mercado e quantificar a oportunidade de construir o roadmap do produto e liberar o MVP para os usuários, o Departamento de Produto tem um papel fundamental sendo o principal representante do cliente e também sendo responsável pela entrega de um produto final com uma proposta de valor única.

Algumas das principais funções do Departamento de Produto incluem:

  • Product Owner
  • Gestor de projeto

Engenharia

Os engenheiros são naturalmente apaixonados por inventar, construir e testar novas soluções aplicadas como produtos de tecnologia. Para atender aos requisitos da empresa ou do cliente, os engenheiros devem ser capazes de fornecer soluções viáveis ​​e reunir fortes habilidades analíticas, visualizar processos e resultados.

Algumas das principais funções do Departamento de Engenharia incluem:

  • VP / Chefe de Engenharia
  • Engenheiro de front-end
  • Engenheiro de Backend
  • Fullstack Engineer
  • DevOps Engineer
  • Engenheiro de Qualidade
  • Engenheiro de segurança

Onde as empresas procuram os melhores profissionais de engenharia de software

Mas afinal, como você pode se conectar com as melhores oportunidades em empresas de ponta na área de tecnologia?

Devido à alta competitividade e o aumento da dificuldade para encontrar os melhores profissionais de engenharia de software, muitas empresas estão buscando ajuda terceirizada para dar conta do processo.

Quando estamos falando de uma empresa nos Estados Unidos que deseja contratar profissionais de fora, como brasileiros, por exemplo, a dificuldade é ainda maior.

Todo o processo, desde a procura do cargo ideal até a contratação de profissionais no exterior, pode ser muito demorado e complexo. É aí que entra o representante legal – empresa sediada aqui no Brasil que apóia empresas externas no recrutamento e contratação de talentos.

Ubiminds é a solução mais rápida do mercado de TI para construir e escalar equipes de alto desempenho. Para garantir a eficiência, Ubiminds é baseada em um processo de recrutamento com curadoria personalizada que conecta empresas com talentos qualificados de diferentes áreas de tecnologia, como gerente de produto, UX / UI Designer, engenheiro móvel, engenheiro da Web, engenheiro de backend e especialista em QA.

Baseada em uma cultura de People First e Averaging on Awesome, a Ubiminds auxilia as empresas no Atendimento das Necessidades de Quadros Técnicos, ao mesmo tempo que propõe uma nova forma de expandir a estrutura de RH, livrando-se da burocracia. O objetivo da Ubiminds é colocar pessoas altamente qualificadas em empregos de primeira linha, combinando talentos de alta qualificação em tecnologia e empresas inovadoras baseadas em desempenho. Mais do que mobilidade, experiência internacional: trabalho confiável e em tempo integral.

Quer saber mais? Vem bater um papo com a gente!

Weekly Newsletter

Receba nossas publicações semanalmente em seu e-mail.
Não se preocupe, cuidamos bem do seus dados e não compartilhamos a terceiros.